Utilize o teclado para navegar, com Ctrl + nº da tecla

Ctrl + 1 (menu) Ctrl + 2 (conteúdo) Ctrl+ 3 (busca) Ctrl + 4 (Rodapé) Ctrl + 5 (mapa) Ctrl + 0 (acessibilidade)

A +

A -

Padrão


Original

Contraste

Notícias

Hospital Beneficente São Vicente de Paulo e Unidade de Pronto Atendimento pautaram audiência pública no Legislativo


Data: 30 de agosto de 2022
Crédito: Adriana Davoglio - MTE 7617
Fotos: Adriana Davoglio

Hospital Beneficente São Vicente de Paulo e Unidade de Pronto Atendimento pautaram audiência pública no Legislativo

O Legislativo osoriense realizou, na noite desta segunda-feira (29), audiência pública para tratar sobre a situação financeira do Hospital Beneficente São Vicente de Paulo (HSVP) e a distribuição de renda entre a instituição de saúde e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município. A discussão sobre o tema foi proposta por meio do Requerimento 054/2022, de autoria do vereador Maicon Prado (PDT), que conduziu os trabalhos, com a presença do diretor-presidente do HSVP, Marco Aurélio Pereira. 

Também compuseram a mesa de autoridades o presidente do Legislativo, Charlon Müller (MDB), os líderes das bancadas do MDB, Ed Moraes, do PDT, Ricardo Bolzan, e do PP, Miguel Calderon, os secretários municipais da Saúde, Danjo Renê, e de Meio Ambiente, Agricultura e Pecuária, Dirlei Matos de Souza, e o presidente do Conselho Municipal de Saúde de Imbé, José Paulo Pereira. O vereador Luis Carlos Coelhão (PDT) acompanhou a audiência pública, que contou com a participação da sociedade, funcionários e apoiadores do HSVP.

O encontro, ocorrido no Plenário Francisco Maineri, ampliou o debate em busca de soluções para os problemas enfrentados pela instituição de saúde, que acumula um déficit mensal de cerca de R$ 1,3 milhão, considerando a receita média de R$ 1,7 milhão e as despesas, que chegam a R$ 3 milhões. Os números foram divulgados pelo diretor-presidente do HSVP, Marco Aurélio Pereira, que vem alertando sobre a possibilidade de fechamento de serviços, como os realizados no Centro Obstétrico e Emergência. 

O líder da Bancada do MDB propôs a elaboração de um documento, a ser encaminhado ao Ministério Público, contendo informações sobre a situação financeira do HSVP, visando mediar negociações entre os diversos entes e outras forças vivas da sociedade. Conforme o vereador Ed Moraes, com o detalhamento poderiam ser estabelecidos percentuais razoáveis de contribuição de cada município da Região Bons Ventos, que além de Osório é integrada por Tavares, Mostardas, Palmares do Sul, Capivari do Sul, Santo Antônio da Patrulha e Caraá, que têm o hospital como referência, a título de incentivo de complementação da defasada tabela SUS. O HSVP presta atendimento, em média, a 70% dos pacientes via Sistema Único de Saúde (SUS) e 30% de convênios e particulares.